Aedes aegypti: sem água parada, o mosquito não se cria

Por Prefeitura de Manaus – 18, abril, 2024

Quando foi a última vez que você conferiu os pratos e vasos das plantas do seu quintal ou da varanda? E a caixa d’água, calhas, garrafas e baldes?

Há quanto tempo você não mexe naquele resto de obra e entulhos no canto do quintal?

Todos sabem que estes lugares e objetos são criadouros do mosquito Aedes aegypti. A questão agora é a atitude e vigilância, mais que necessárias. É que mesmo com as intensas campanhas de mobilização e informações sobre o perigo do mosquito, a dengue ainda é a arbovirose urbana mais prevalente nas Américas, principalmente no Brasil. A dengue é uma das três doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. Além dela, há a Chikungunya e o Zika Vírus.

A infestação do mosquito é sempre mais intensa com a combinação da água acumulada e as altas temperaturas – fatores que propiciam os ovos e larvas. Para evitar esta situação, é preciso adotar medidas permanentes, com vigilância o ano inteiro.

Veja como eliminar os principais tipos de criadouro do mosquito:

  • Certificar que caixas d’água, camburões, baldes e outros reservatórios de água estejam devidamente tampados;
  • Guardar pneus em locais cobertos;
  • Guardar garrafas com a boca virada para baixo;
  • Limpar e retirar acúmulo de água de bandejas de ar-condicionado e de geladeiras;
  • Lavar as bordas dos recipientes que acumulam água com sabão e escova ou esponja.
  • Utilizar areia nos pratos de vasos de plantas ou realizar limpeza semanal;
  • Retirar água e fazer limpeza periódica em plantas e árvores que podem acumular água, como bromélias.
  • Esticar lonas usadas para cobrir objetos, como pneus e entulhos.
  • Manter limpas as piscinas;
  • Guardar ou jogar no lixo materiais inservíveis que podem acumular água: tampas de garrafa, folhas secas e brinquedos são exemplos;

A Prefeitura de Manaus mantém ações constantes para auxiliar a população no combate ao mosquito. Entre elas, está o trabalho dos agentes de saúde, que visitam as casas, de porta em porta, e identificam criadouros do mosquito, orientando sobre sua eliminação. Receba os agentes e confira todas as informações sobre sinais e sintomas das doenças causadas pelo Aedes Aegypti.

Além disso, as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do município estão preparadas para receber pacientes com sintomas da dengue, Chikungunya e Zika Vírus. Não faça a automedicação. Confira a relação de UBSs mais próxima em: semsa.manaus.am.gov.br

Outro apoio que você também pode dar é denunciar possíveis criadouros do Aedes aegypti, por meio do 0800-0800-92.

Não chame problema: faça a vistoria na sua casa e elimine os possíveis focos do Aedes aegypti. Sem água parada, ele não se cria – e a sua saúde agradece.