Combate à dengue é ampliado com vacina, mas papel da população é fundamental

Por Prefeitura de Manaus – 18, abril, 2024 – Conteúdo de responsabilidade do anunciante

O enfrentamento à dengue ganhou importante aliado, a inédita vacina Qdenga, já disponível nos postos de vacinação para crianças de 10 e 11 anos. Mas a principal arma é continuar combatendo a proliferação do mosquito transmissor.

A Prefeitura de Manaus mantém campanha de conscientização sobre a necessidade de se eliminar água parada, onde o Aedes aegypti se reproduz. O número de casos só vai reduzir se cada um fizer a sua parte, o que requer pouco tempo e atitudes simples no dia a dia.

Virar garrafas de cabeça para baixo, derramar água de pneus, colocar areia no pratinho do vaso de planta e evitar o acúmulo de lixo, porque até mesmo em uma tampa de garrafa o mosquito pode se reproduzir, são medidas simples e eficientes.

Sobre a vacina Qdenga, a quantidade disponibilizada pelo fabricante ainda é pequena. E é por essa razão que o público-alvo nesse primeiro momento são as crianças de 10 e 11 anos. A meta da Prefeitura de Manaus é alcançar pelo menos 60 mil crianças nessa faixa etária.

O esquema vacinal é composto por duas doses, com intervalo de três meses entre a primeira e a segunda dose. As crianças com diagnóstico confirmado de dengue devem aguardar seis meses para a primeira dose e quem for infectado após a primeira dose, deve esperar 30 dias após o surgimento dos sintomas da dengue para receber a segunda dose. Não podem ser vacinados quem tem imunodeficiência congênita ou adquirida, portadores de HIV, usuários de medicamentos imunossupressores, gestantes e mulheres em amamentação.

A Secretaria Municipal de Saúde esclarece ainda que o imunizante Qdenga pode ser aplicado junto com outras vacinas do calendário básico infantil, sem a necessidade de intervalo de uma para outra.

Essa regra, do intervalo entre vacinação, só NÃO vale para os imunizantes contra a febre amarela, varicela e a tríplice viral. Nesses casos é necessário respeitar 30 dias de intervalo antes ou depois da aplicação da Qdenga.

Além das unidades de saúde, a Prefeitura de Manaus disponibilizará a vacina em escolas participantes do Programa Saúde na Escola, desenvolvido em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, a Semed.

 Entre as ações de campo realizadas pela prefeitura estão as visitas domiciliares feitas pelos agentes de saúde e o fumacê, que alcança o vetor na forma alada (mosquito). Receba bem o agente de saúde e ajude a eliminar criadouros do mosquito.

 Na cidade, nos dois primeiros meses do ano, já foram registrados mais de 1 mil casos de dengue.

Importante lembrar que o Aedes aegypti transmite a dengue, mas também a zika e a chikungunya.