Sífilis tem diagnóstico, tem tratamento e tem cura

Por Prefeitura de Manaus – 28, maio, 2024


Dados do Ministério da Saúde informam que no Brasil foram registrados até junho de 2022 o total de 79,5 mil casos de sífilis adquirida, 31 mil registros de sífilis em gestantes e 12 mil ocorrências de sífilis congênita, o que totaliza mais de 122 mil novos casos da doença.

Os números reforçam a importância da mobilização nacional do Outubro Verde, instituído para conscientizar a população sobre a importância de fazer o teste rápido e de prevenção à doença.

Mas você sabe exatamente o que é a sífilis?

É uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST), causada pela bactéria Treponema pallidum, que afeta pessoas de todos os gêneros e idades.  A transmissão pode ocorrer em todas as modalidades de atividade sexual desprotegida e ainda da mãe para o feto durante a gravidez.

Veja os sintomas

Em geral, um dos primeiros sinais da doença é uma pequena ferida (cancro duro), indolor, sem secreção e com bordas duras, que pode surgir no pênis, vagina, ânus ou boca. A ferida desaparece após alguns dias, mesmo sem tratamento. De 1 a 6 meses depois, a infecção volta a se manifestar, com manchas pelo corpo.

Estes sintomas também desaparecem sem tratamento, mas se a sífilis não for identificada e tratada, continua avançando por décadas no organismo, podendo causar cegueira, paralisia, doenças neurológicas e problemas cardíacos graves.

Teste e tratamento

A recomendação é que todas as pessoas com vida sexual ativa façam o teste rápido para sífilis pelo menos uma vez ao ano. Às gestantes é recomendado realizar o teste no pré-natal.

Importante ressaltar que quando a sífilis é detectada em um membro do casal, os dois devem realizar o tratamento.

A Prefeitura de Manaus oferece o teste rápido e o tratamento de forma gratuita, em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs).

Para se prevenir, use preservativos nas relações sexuais.

Cuide-se.