Todos contra a dengue. A saúde nos pequenos cuidados

Por Prefeitura de Manaus – 24, fevereiro, 2024


O inverno amazônico chegou e com o período, que se estende até pelo menos julho, uma preocupação que todos devem ter, é redobrar os cuidados e evitar água parada em casa, nos pratinhos de vasos de plantas, garrafas usadas e pneus, porque cada um desses locais pode se tornar criadouro do mosquito Aedes aegypti, o transmissor de doenças como a chikungunya, zika e, principalmente, a dengue.

A Secretaria de Saúde (Semsa) da Prefeitura de Manaus está empenhada nas ações de combate, nas ruas, de casa em casa, mas o papel da população é fundamental para reduzir o número de casos de infecção por essas doenças.

O primeiro Boletim Epidemiológico de Arboviroses do ano mostra o quanto aumenta o número de pessoas doentes no período chuvoso e o quanto é importante a prevenção. Em novembro e dezembro de 2023, a capital amazonense registrou, respectivamente, 14 e 150 casos de dengue, o que significou um aumento de 1.072%. E de 31 de dezembro a 13 de janeiro, 208 casos foram confirmados.

O número de pessoas que adoeceram de chikungunya e zika é menor, mas a preocupação deve ser a mesma, afinal todas têm o mesmo transmissor.

Para fazer frente a essa realidade, que coloca a saúde pública em alerta, a Semsa reforçou as ações de vigilância para a prevenção e controle, por intermédio dos agentes de endemias e os distritos de saúde espalhados pela cidade. E ações integradas entre secretarias ampliam esse trabalho, de combate ao mosquito e dos criadouros.

Com a Secretaria de Limpeza Pública (Semulsp), por exemplo, a atenção redobrada aos espaços públicos reduz os ambientes propícios à proliferação do Aedes aegypti. Com a Secretaria de Comunicação (Semcom), uma ampla campanha educativa reforça a conscientização da população para o papel de cada um nessa verdadeira cruzada contra o mosquito.

Se um agente de endemia bater à sua porta, devidamente identificado, atenda, ele vai orientar sobre como prevenir a proliferação do mosquito transmissor. Com cuidados mínimos, que evitam o represamento de água em vasilhames em geral, até mesmo em uma simples tampinha de garrafa pet, é possível se manter longe da dengue. O importante é cada um fazer a sua parte.

Mas caso você ou familiar sinta febre alta, dores no corpo, nas articulações, mal estar generalizado, falta de apetite, manchas vermelhas pelo corpo, é bem provável que seja dengue. E nesse caso, procure imediatamente a unidade de saúde mais próxima de casa para receber os primeiros cuidados, que combatem os sintomas e evitam o agravamento da doença.

Mas não esqueça: a principal arma contra o mosquito, que de inofensivo não tem nada, continua sendo a prevenção.

Prefeitura de Manaus

O Trabalho na Saúde Não Para